Perguntas para fazeres ao teu entrevistador nesta nova era do mercado de trabalho

James Milligan, Global Head of Hays Technology

No mundo atual, uma entrevista de trabalho não tem só a ver com impressionar o teu potencial empregador. No setor tecnológico, onde há uma grande escassez de competências e onde os candidatos têm muitas opções disponíveis, as organizações têm de provar que podem oferecer melhores oportunidades do que os seus concorrentes. Como tal, uma futura entrevista de emprego permite-te decidir se esta é a função certa para ti. Garantir que tens as perguntas certas para o teu entrevistador irá ajudar-te a tomar essa decisão, por isso, é importante que estejas preparado. 

Fazer perguntas vai ajudar-te a criar uma relação com o entrevistador e é particularmente útil numa entrevista de trabalho remota, quando não tens a oportunidade de estabelecer contacto visual e onde quaisquer desfasamentos temporais podem afetar a conversa. Se os problemas de conectividade provocarem lentidão, é boa ideia fazeres uma pequena pausa após o entrevistador falar para teres a certeza de que não estás a falar ao mesmo tempo que ele. 

Quais são as perguntas que deves fazer ao teu entrevistador nesta nova era do mercado de trabalho?

Tendo em conta a transformação pelas quais muitas empresas terão passado nos últimos anos, é importante perceber quais são as prioridades destas e de que forma a tecnologia se encaixa nisso. Se vais trabalhar de forma remota em full-time ou num modelo híbrido, esta é a tua oportunidade de descobrir o que o teu entrevistador espera da tua experiência e se é a cultura certa para ti.

Eis algumas perguntas que podes fazer ao entrevistador:

«Qual é o propósito da organização? Como é que esta função contribui para atingi-lo?»

Se achares que o propósito de uma organização não está de acordo com os teus valores pessoais, isso vai ter um impacto negativo na tua experiência enquanto colaborador. Também podes ficar menos motivado, o que terá um efeito dominó na candidatura ao teu próximo cargo. Certifica-te de que a organização faz (ou está a tentar fazer) algo de que gostas e que compreendes qual é o teu papel nisso.

«Quais são as vossas prioridades estratégicas? Estas mudaram nos últimos anos? De que forma é que a minha função se encaixa?»

As organizações tiveram de se adaptar a este novo mundo e é provável que a tecnologia desempenhe um papel importante. Quer te estejas a candidatar a uma empresa na vanguarda da tecnologia ou outra que necessita de uma transformação digital rápida, é importante saber quais são as prioridades estratégicas. Isto não só irá permitir-te saber se a organização tem uma posição forte, mas também onde estão na sua jornada e se fazes parte de um plano a longo prazo ou de uma solução rápida.

«Qual é a vossa abordagem à formação e desenvolvimento pessoal?» 

Garantir que és ágil e estás preparado para futuras funções é importante em qualquer domínio, mas é especialmente importante no setor tecnológico. Deves certificar-te de que esta organização vai promover a tua formação e dar-te oportunidades de requalificação – isto pode assumir a forma de formação no trabalho, seminários ou módulos de formação. Descobre se estão empenhados no teu desenvolvimento pessoal e o que podes aprender com esta função para te ajudar no futuro.

«Como gerem as equipas híbridas?»

Se tu ou algum dos teus colegas trabalharem remotamente, nem que seja em part-time, pode ser útil saber como o teu responsável irá gerir uma equipa híbrida. É provável que tenham experiência em gerir (ou em fazer parte de) uma equipa remota, por isso, podes descobrir o que aprenderam e qual é a sua abordagem à comunicação, responsabilidades e inclusão.

«Como é que a cultura da empresa é partilhada com equipas remotas/híbridas?»

Tal como é importante perceber a missão de uma organização ao decidir se queres trabalhar lá ou não, tens de saber se te adaptas à cultura – e se esta é a certa para ti. Podes ter uma noção disto com base no site da empresa, mas isso não vai dizer como vai ser a tua vida se trabalhares remotamente. Pergunta ao teu entrevistador como a cultura continuará viva quando não estiveres em regime presencial.

«Que apoio posso esperar receber ao trabalhar remotamente ou a partir de casa?»

Terás de saber quais os aspetos da função que terás de realizar presencialmente e a quais podes aceder remotamente. Contudo, isto não tem só a ver com hardware ou software. Tem a ver como te vais integrar na empresa e como vais receber qualquer onboarding necessário. Se for o teu primeiro trabalho no setor tecnológico, como é que vais adaptar-te? É aqui que a pergunta anterior sobre a cultura vai ajudar. Haverá oportunidades para socializares com os teus novos colegas? Haverá telefonemas ou reuniões regulares para evitar a sensação de isolamento?
 
00

Artigos recentes